19 de jun de 2009

LIÇÃO 12/AJUDA AOS NECESSITADOS /SUBSÍDIOS

AJUDA AOS NECESSITADOS
Texto Áureo: I Co. 9.7 - Leitura Bíblica em Classe: I Co. 9.6-12 Objetivo: Mostrar que a ajuda aos necessitados é um grande privilégio e responsabilidade que Deus concede a cada crente.
INTRODUÇÃO Paulo instrui a igreja de Corinto em relação ao cuidado com os necessitados. Na aula de hoje, veremos, a princípio, que a contribuição é uma doutrina genuinamente bíblica. Em seguida, aprofundaremos a questão da contribuição em I Co. 16. Ao final, apresentaremos algumas sugestões para contribuição cristã para os necessitados. 1. A CONTRIBUIÇÃO BÍBLICA A palavra grega “koinonia” significa não apenas “comunhão”, ela abrange também o sentido de “contribuição”, da “partilha de bens”. Desde o princípio da igreja, no capítulo 6 de Atos, está registrado que havia necessidade de cuidar das viúvas da igreja de Jerusalém. Compreendemos, assim, que esse princípio de partilha de bens era bastante comum nos primórdios da igreja (At. 2.44,45, 4.34,35). Essa, entretanto, não era uma prática apenas dos crentes de Jerusalém. Os cristãos de Antioquia compartilharam suas bênçãos materiais com os de Jerusalém (At; 11.27-30). Por causa da perseguição romana, os crentes judeus ficaram em situação de pobreza extrema. Isso mostra que nem sempre a prosperidade é resultante de pecado ou desobediência à Palavra de Deus. Ciente dessa realidade, Paulo mostrou preocupação com os crentes necessitados (O Co. 16.1; II Co. 9.12; At. 24.17; Rm. 15.25,26; II Co. 8.1). A contribuição aos necessitados era, sobretudo, um ato de amor e prova de genuína espiritualidade. Quando as contribuições partiam de igrejas gentílicas, era um sinal evidente de fraternidade, principalmente para alguns cristãos judeus que tratavam os gentios com desdém. Por isso, o apóstolo mostra interesse que os próprios contribuintes entregassem pessoalmente as ofertas aos irmãos necessitados (I Co. 16.3,4). 2. PRINCÍPIOS PARA A CONTRIBUIÇÃO CRISTÃ EM I CO. 16 As contribuições não eram apenas de uma igreja, mas de todas aquelas que haviam sido fundadas por Paulo (II Co. 8.1; 9.2). Para tanto, a cada primeiro dia da semana – com certa regularidade - cada um dos crentes – individualmente - e independentemente da condição financeira, deveria se dispor a contribuir, de acordo com as possibilidades, e esse dinheiro coletado deveria ser bem administrado (v.2). A contribuição para os irmãos necessitados deveria ser feita com liberalidade, pois o que semeia pouco também pouco ceifará (II Co. 9.6; Gl. 6.7). Mas para que seja válida, a contribuição precisa ser feita com alegria, “não com tristeza ou por necessidade, porque Deus ama ao que dá com alegria” (II Co. 9.7). Ninguém deva ser constrangido a doar, é estabelecido, nesse ensinamento, o princípio da generosidade, motivado pelo Espírito Santo (Rm. 12.8). Aqueles que assim o fazem demonstram confiança no Senhor, cientes que Ele “é poderoso para tornar abundante em vós toda graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda suficiência, superabundeis em toda boa obra” (II Co. 9.8; Rm. 8.32). Um dos princípios apresentados por Paulo nessa coleta é o da lisura. Por isso Paulo queria que os próprios irmãos entregassem a oferta aos crentes de Jerusalém, ainda que ele tivesse interesse de acompanhá-los, o que veio a acontecer (Rm. 15.25; II Co. 1.16). Ciente da tentação que o dinheiro pode causar, e a fim de evitar falatórios, não apenas uma pessoa deveria fazer a entrega da contribuição, um grupo de pessoas confiáveis (v. 3). 3. RECOMENDAÇÕES GERAIS QUANTO A CONTRIBUIÇÃO Os cristãos devem doar não apenas aqueles que fazem parte da igreja. Os de fora também precisam ser alvo da liberalidade eclesiástica (16.1). Não é fácil ser generoso com alguém que nunca vimos antes. Ainda que alguns digam que os olhos não vêem o que o coração não sente, a Bíblia ensina que devemos ser graciosos também com aqueles que estão distantes e que desconhecemos, mais que isso, que são nossos inimigos. É evidente que, de acordo com o ensinamento bíblico, os membros da casa devam ter prioridade (I Tm. 5.8). Devemos fazer o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé (Gl. 6.10). Aqueles que precisam devam ser claros em suas petições, e, principalmente, éticos. Os pastores, desde que com fins apropriados, e principalmente, bíblicos, não devam ter vergonha de pedir dinheiro à igreja. E essa, por sua vez, precisa saber que mais bem-aventurado é dar que receber (At. 20.35). Uma igreja que tem recursos financeiros tem a responsabilidade de ajudar os pobres e reconhecer que tal ato é adoração. Faz parte do culto divino o momento da contribuição, seja com os dízimos, ofertas e contribuições aos necessitados. Quem recebe deve demonstrar gratidão a Deus e aqueles que contribuíram (Fp. 4.18). Muitos vêem com os cestos vazios, mas esquecem de voltar para agradecer. A contribuição financeira não deve ser casual, mas sistemática e proporcional ao ganho individual. Quem administra as contribuições deva ser transparente a fim de não causar escândalo e para não perder a credibilidade. CONCLUSÃO Há uma estória interessante que ilustra a condição de muitos crentes da atualidade. Conta-se que um mendigo passou na residência de três pessoas e pediu-lhes ajuda. A primeira era espírita, a segunda, católica, e a terceira, evangélica. Cada uma dessas delas tinha apenas um pão e deu uma resposta diferente ao mendigo. Quando o mendigo pediu algo para comer, o espírita, por acreditar na evolução do espírito pelas caridades, deu todo o pão e ficou com fome. Ao chegar à casa do católico, por via das dúvidas, já que não tinha certeza da salvação se pela fé ou pelas obras, resolveu dividir o pão ao meio, comeu a metade e deu a outra ao mendigo. Ao chegar à casa do evangélico, o mendigo nada recebeu, o irmão disse que “iria orar por ele”, pois só tinha um pão e iria comê-lo. Afinal, pensou ele, sou salvo pela graça, não pelas obras, conforme está escrito em Ef. 2.8,9. O irmão estava parcialmente correto, pois, de fato, somos salvos pela graça, por meio da fé. Ele, porém, esqueceu do versículo 10, que diz que fomos criados para as boas obras. Em suma, não fazemos boas obras para sermos salvos, mas porque já somos salvos. BIBLIOGRAFIA MORRIS, L. I Coríntios: Introdução e comentário. São Paulo: Vida Nova, 2007. PRIOR, D. A mensagem de I Coríntios. São Paulo: ABU, 2001.
Postar um comentário

Notícias gospel, evangélicas, cristãs, atualizadas.

RSS atualizado do Gospel +. Powered by Notícias Gospel

Pesquise na Bíblia

Bíblia Online

Pesquise na Bíblia

Pesquise nas Escrituras
[ Ex.: graça | Ex.: Gn 1:1-10 ]

Veja Todas as Fotos

O site “BibleMap.org” é o primeiro a localizar todos os capítulos da Bíblia geograficamente.

O site “BibleMap.org” é o primeiro a localizar todos os capítulos da Bíblia geograficamente.
Basta digitar o capítulo desejado e, através de um aplicativo do Google Maps, ele identificará a exata localização em que se passou a história, além de disponibilizar o capítulo em inglês.
A página foi desenvolvida por funcionários do “HeLives.com”, um site religioso. Segundo a descrição do “BibleMap”, “[...]a motivação para criar o site foi simples: criar um atlas gratuito da Bíblia com o Google Maps. Nós esperamos que a página seja uma benção para você e o ajude a deixar o livro da Bíblia mais vivo em sua vida”.

POSTAGEM RECENTES

Marcadores

Ebd (98) Escola Bíblica Dominical (71) Subísidio (69) Esboços da EBD (53) ética (37) Comportamento (30) Notas - Biblia de Estudo Pentecostal (27) Biblía (22) Hipócrita (22) Igreja (21) Pastor (20) Heresias (19) Reflexão (19) Dominical (18) HOMOFOBIA (18) Estudo Biblico (17) Liderança Cristã (17) Maturidade Cristã (17) Novo Comentario Biblico (17) Pr. Ramos (17) Crítica (15) Escola (15) Evangelizar (15) Liçoes Biblicas (15) Obediência (14) .Atualidade (13) Biblia Sagrada (13) homossexualismo (13) Curiosidade (12) Politica (12) .Você sabia? (11) Sexualidade (11) Cristã (10) LEITURA BÍBLICA DIÁRIA (10) Tozer (10) e-sword (10) lider (10) AD Ipojuca (9) AD Porto (9) Difamação (9) Missionário (9) disciplina (9) Doutrina (8) E-Book's (8) Encorajamento (8) Fim do Mundo (8) Injúria (8) Missões (8) Noticias (8) SINAIS DA VOLTA (8) baixe grátis (8) namorado; casamento (8) AD Recife (7) Calúnia (7) DOWNLOADS. (7) Evangélicos (7) (7) Novela (7) Pentecostal (7) Perseguição (7) Páscoa (7) .Fanatismo (6) Aborto (6) Downloads (6) Evangelho (6) Fariseus (6) Genesis (6) Polêmicas (6) Sinais da vinda de Cristo (6) Ídolo (6) Adoração Pr. Ramos (5) Ailton José Alves (5) Batismo (5) Fornicação (5) Harpa Cristã (5) Jesus (5) José Amaro da Silva (5) Lição 07: Os Falsos Profetas (5) Pr. Severino Ramos "Trajetória" (5) Santa Ceia (5) .Apologia Bíblica (4) .Questões (des)complicadas (4) Bíblia para celular (4) Escatologia (4) GÊNESIS (4) Joel Frans Adolf Carlson (4) Pedofilia (4) Pr. Ailton José Alves (4) Religião (4) Videos (4) ANTICRISTO (3) Ano Novo (3) BEP (3) Circulo de Oração (3) DANIEL BERG (3) David (3) Depressão (3) Divórcio (3) Espanhol (3) Eventos da Igreja (3) Familia (3) Islamismo (3) Musica (3) Natal (3) Pornografia (3) Porto de Galinhas (3) Ramos "Trajetória" (3) Salmos (3) TERCEIRA IDADE (3) inais da volta de Cristo (3) pecado (3) Índias (3) .Etimologia Bíblica (2) 25 Dezembro (2) Aniversário Círculo de Oração (2) Apostolo (2) Assembléias (2) BID (2) Brasil (2) Bíblia Audío (2) C. H. Spurgeon (2) CIENTISTAS (2) Caos (2) Casais (2) Congresso (2) Corinto (2) DEFICIÊNCIA VISUAL (2) Dicionario Grego (2) Ditadura (2) Entrevista (2) Final de Ano (2) GUNNAR VINGREN (2) Gay (2) Grego (2) Humor (2) Ilúmina (2) José Leoncio da Silva (2) Mercenário (2) Multiléxico con las Definiciones de Strong (2) Mães (2) Oração (2) Profeta (2) Radio Boas Novas (2) Sofrimento (2) SÍMBOLOS RELIGIOSOS (2) Terremotos (2) eb (2) 666 (1) 7 de Setembro (1) AD Pernambuco; 32 Anos (1) Alcorão; (1) Alianças (1) Amigo (1) Andressa (1) Arca (1) Belo Horizonte (1) Besta (1) BibleMap.org (1) Billy Granham (1) Bonde (1) Brazil (1) Bíblia (1) Bíblia Glow (1) Bíblias Eletrônicas (1) C. S. Lewis (1) CGADB (1) Catalán (1) Centenario AD (1) Cinha (1) Ciêntista (1) Cura do câncer (1) Céu (1) Círculo (1) Deficientes (1) Desastres Naturais (1) Direitos Humanos (1) Dívidas (1) Eclesiastes (1) Eleição (1) Empréstimos (1) Enciclopedia Universal Ilustrada Europeo-Americana (1) Enconto (1) Envelhecimento (1) Espírito Santo (1) Exodo (1) FAES (1) FUNCAÇÃO (1) Fofoca (1) Fogo estranho (1) Geografia (1) Gilberto Dimenstein (1) Globo (1) Goiânia (1) Gorroma (1) Government (1) Guru (1) HEBRAICO (1) Internacional (1) Ipojuca (1) Jornal Hoje (1) Jubileu (1) Lepra (Hanseníase) Ciência (1) Liberdade (1) Lingua (1) Lição (1) Lleituta Bíblica Diária (1) Manaus (1) Maomé (1) Marco Zero (1) Marina Silva (1) Marta Suplicy (1) Meditação Mp3 (1) Mulçulmanas (1) Nada (1) Nóe (1) Operating Systems (1) PL - 122 (1) PL-122 (1) PORTUGUÊS (1) PRONOMES (1) Passaportes (1) Pastor Francisco Eurico (1) Paulo (1) Pobreza (1) Porcelana (1) Portas Abertas (1) Porto Alegre (1) Pouição Sonora (1) Preconceito (1) Priscilla (1) Proati (1) Programação (1) Projeto nº 4.720/03 (1) Que Evangelho é este? (1) RBC (1) Record (1) Respostas (1) SBT (1) SJCG (1) Semana Nacional (1) Seminario (1) Sodoma (1) South America (1) States (1) São Paulo (1) Tabernáculo (1) Tabua de Maré (1) Taulogia (1) Teologia (1) Turismo (1) Veja (1) b (1) drivers (1) drivers de placas-mãe e outros (1) e (1) escandalo (1) noiva (1) p (1) su (1) v (1)

Daily Blessing - Bendición Diaria

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrina

Seleção de Músicas Evangélicas - Espanhol

Links Importantes para Estudantes da Bíblia

Minha lista de blogs

Links Sugeridos

Links Sugeridos: